segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Palavras Esquecidas

Palavras esquecidas
Pelo vento perdidas
e no mar escondidas

Vozes que calam sentimentos
Sentimentos profundos como o mar
Vozes caladas que guardam segredos
Segredos que fazem as vozes ter medo

Pensamentos descobertos
Nos actos, por vezes, dispersos
Um pouco irónicos, um pouco concretos
Demasiado irreais, demasiado discretos

Actos e conceitos de ironia perfeitos
Na longa via de caminhos imperfeitos
Puros como a água que corre nos rios
Mas, insanos nos sentidos dos pensamentos

Olhares cegos de pura felicidade
Recheados de pura magia
Nas mentes mais contemplativas
Nos corações mais enegrecidos

Ironia pura e perfeita
Feita com a mais pura das inocências
Vista por alguém de pura malicia
Escrita por ninguém de importância

Palavras, sentimentos, actos e conceitos esquecidos
Com a mais pura das puras verdades
Escritas por alguém imperfeito
Neste pobre livro que é a Realidade.

domingo, 27 de dezembro de 2009

Sonhos

Espelhos de desejo
Realidade de ilusão
Caos organizado
De emoções e transformação.

Agora e para todo o sempre
Para todo o sempre e agora
Ironia da vida perfeita
Sarcasmo da morte atenta

Poetas de poucas palavras
Pintores de nenhumas cores
Músicos do silêncio
Artista do ilógico

Tempo indefinido
Passagem eterna
De nada, faz-se nada
E de tudo, cria-se o nada

Retrato impessoal
Paisagem pessoal
Sentimentos racionais
Emoções ocasionais

Dor e sofrimento
De muitas mentes cuidadas
Alegria e prazer
De muitas mentes presentes

Como explicar algo
Inexplicável e vago
Contudo tão lógico
E tão presente ?

Cada um dirá o que sabe
E o que sabe não é suficiente
Para explicar algo tão maravilhoso
Como algo tão imprudente.

sábado, 5 de dezembro de 2009

Noite de Amor

Vagueias o meu corpo como se perdida andasses.

Tocas-me o cabelo com as tuas mãos de seda e acaricias a minha cabeça
como se fosse uma bola de cristal limpido.

Sentes a loucura a começar a instalar-se na minha mente.

Olhas para mim, com ar de perdida enquanto o teu corpo dança ao ritmo do meu coração.

Os teus lábios tocam nos meus e saboreiam o sabor da paixão que corre-me
na boca.

Balanceias o teus peitos firmes contra o meu peito e sentes o calor do meu coração.

Beijas-me  friamente o coração enquanto ele transborda o calor que quer libertar.

Enquanto o teu corpo dança, toco no teu coração.

As tuas mãos de seda acolhem as minhas e juntam-se numa só.

Juntos, tornamo-nos um só a pouco e pouco.

Com as minhas mãos, perco-me de loucura com o teu doce e aveludado corpo.

Agora, beijas-me loucamente, o teu corpo no meu e tornamo-nos um só.

Desejos ardentes que correm nos nossos corpos, são frases de amor ditas
no silêncio de uma paixão.

Após os desejos consumados,, encostas a tua cabeça ao meu peito e junto
viajamos para longe, onde o nosso amor é horizonte que nos rodeia.

Estranho

Nos meus lábios, sinto um beijo Nos meus braços, sinto um aperto
Nos meus olhos, vejo olhos côr de mar
No meu coração, sinto o estranho que há em mim.

Nos teus lábios, sentes a paixão de um beijo quente de um amor 
fugaz e punjante.
Nos teus braços, sentes a força de um encontro com o corpo do teu
amado, viril e encantador.
Nos teus olhos, vês os olhos côr de mel que embalam os teus sonhos
e embarcam as tuas fanstasias.

No teu coração, sentes um estranho que te beija fortemente para que
não sabias que ele quer amar-te perdidamente.