terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Eterna Solitária Viajante ...

Nos teus passos, firmas o tempo que passa por ti 
indidferente.
Nos teus olhos contemplas o horizonte que atravessa o teu corpo.
No teu rosto, escondes as marcas das muitas caminhada feitas.
No teu corpo, as estrelas fizeram-te um mapa. 

Eterna alma viajante, que nos seus olhos, ama o puro dos amores.
Eterna solitária alma, que percorre o caminho sinuoso com passos 
leves de vento.
Eterno seja o horizonte para onde olhas e por onde deslumbras o 
teu destino.

Viajas sem nunca achar um porto seguro, um refúgio.
Viajas como o tempo não quisesse passar por ti.
Viajas sem rumo e viajas livre.

Os teus olhos revelam a sua magia que contagias os que te rodeiam.
O teu corpo esculpido na pedra, deixa que o tempo passe.

Mas, quando a tua alma é revelada, revela-se o mais sublime dos retratos.

Uma rosa com as pétalas suaves e frágeis a bailarem na brisa que corre.

Corro por vales e montanhas apenas para ter uma pétala.


E quando acehi-a vi a tua flor. E tornei-me teu.


E de uma alma com uma rosa a bailarem nasceu uma roseira na tua alma
onde eternamente espalhas flores e onde caminhas nascem rosas.




Dr. Nobody, M.d




Dedicado a: Jady